EFELondres

Os futebolistas da Premier League vão-se lesionar 25% mais quando a competição regressar, segundo um estudo publicado pela empresa de inteligência artificial Zone7.

Esta empresa, especializada na prevenção de riscos de lesões, trabalha com 35 futebolistas profissionais em todo o mundo. O seu estudo mostra que disputar oito jogos num período de 30 dias aumenta as lesões em 25% em comparação com disputar metade dos encontros no mesmo período de tempo.

Numa época normal, apenas 4% dos jogadores têm de enfrentar tantos jogos num período de tempo tão curto, mas esta situação poderá mudar com o regresso da Premier League no próximo mês.

A liga inglesa espera regressar em meados de junho e terminar no final de julho, um período de tempo em que teriam de ser disputados 92 jogos.

Uma equipa como o Manchester City, caso o campeonato fosse retomado a 20 de junho, poderá jogar 13 encontros em 49 dias.

Esta conta irá variar em função dos resultados da Liga dos Campeões.

Os treinadores pediram à liga uma pequena pré-época de pelo menos quatro semanas, para poder preparar fisicamente os seus jogadores. Segundo a Zona7, quando a preparação é menor a este período de tempo, normalmente devido a um torneio internacional ou às rondas de qualificação de uma competição europeia, as equipas têm um risco 75% maior de se lesionarem na primeira parte da temporada.

Flaminia Ronca, que está a trabalhar com jogadores da Premier League para medir os riscos de voltar ao trabalho, disse que os jogadores podem ter perdido "até 15% da sua forma física", tendo agora de a recuperar num período de tempo muito curto.