EFETóquio

O Comité Olímpico Internacional (COI) e o Governo do Japão estudam organizar os Jogos de Tóquio no período entre março e abril de 2021, afastando-se da ideia inicial de realizar o evento no mesmo período para o qual estava previsto este ano, entre junho e setembro, ou seja, no verão do hemisfério norte.

De acordo com informações do jornal Nikkei, citando fontes próximas do COI, na última terça-feira, quando entraram em acordo para adiar o evento polidesportivo, as partes deixaram em aberto uma data compreendida entre o fim de 2020 e setembro do próximo ano.

Ainda segundo a publicação, a definição seria feita após consultas da entidade desportiva mundial às federações de modalidades envolvidas e ao comité organizador local dos Jogos de Tóquio.

Perante as diversas opções apresentadas pelos dirigentes desportivos durante uma teleconferência organizada pelo COI esta quinta-feira, o presidente da entidade, o alemão Thomas Bach, deu um prazo de três semanas para uma solução, informou a emissora NHK.

No encontro com representantes de federação de modalidades, houve um forte apelo para que o evento polidesportivo seja na primavera da capital do Japão, entre março e abril, para que seja evitado competir nas altas temperaturas registadas entre junho e agosto, período original de realização.

Os Jogos Olímpicos de Tóquio seriam disputados entre 24 de julho e 9 de agosto deste ano, mas acabaram por ser adiados devido à pandemia do coronavírus após muita pressão, inclusivamente de países que chegaram a anunciar um boicote, caso as datas originais fossem mantidas.