EFELas Rozas (Madrid)

A Federação Espanhola de Futebol (RFEF) confirmou esta terça-feira o regresso de Luis Enrique ao comando da seleção da Espanha, substituindo Robert Moreno, segundo confirmou Luis Rubiales, presidente da entidade, durante uma conferência de imprensa.

Moreno, que substituiu Luis Enrique após o treinador deixar o cargo em junho por conta de problemas de saúde da sua filha de 9 anos que faleceu em agosto, sai do comando invicto após seis partidas, conseguindo classificado "la roja" para o Europeu de 2020.

Com isso, Luis Enrique terá a responsabilidade de comandar Espanha na busca pelo quarto título europeu.