EFERoma

Depois de encerrar a década de 2010 com quatro Ligas dos Campeões, um Europeu, quatro Bolas de Ouro e mais de 400 golos, o português Cristiano Ronaldo arrancou a década dos 20 lançado, tendo já marcado seis golos em três jogos numa temporada em que quer recuperar o trono europeu.

Cristiano tem estado em alta no novo ano e ampliou a sete a sua série de jornadas da Serie A consecutivas a marcar graças ao decisivo bis na vitória da Juventus contra o Parma por 2-1.

Numa noite em que faltou brilho à sua equipa, CR7 confirmou o seu estatuto de avançado "killer" na fase de definição e aproveitou ao máximo as oportunidades para reforçar a liderança da Juventus, que já soma quatro pontos de vantagem sobre o Inter de Milão, em segundo, que no domingo empatou contra o Lecce (1-1).

No entanto, o avançado português tinha começado a época com apenas cinco golos nas primeiras 13 jornadas da Serie A e estava também a passar por uma seca de golos que durou todo o mês de novembro, o que levantou algumas dúvidas entre os críticos sobre o seu estado de forma.

Umas dúvidas que, uma vez mais, foram dissipadas por Cristiano com atuações à base de caráter e golos. Acabado o seu novembro negativo, o português marcou 11 golos em sete jogos, oferecendo autênticas pérolas, como o seu golo de cabeça no Sampdoria-Juventus, em que bateu a bola a 2,58 metros de altura.