EFELisboa

Os jogadores Pepe e Loum, do Porto, protagonizaram na noite passada um dos incidentes mais comentados nas últimas horas pelos adeptos dos "dragões", já que o árbitro teve de separar o internacional português e o médio senegalês, que começaram a empurrar-se um ao outro depois do final do jogo.

O que parecia um cumprimento típico de final de encontro, que terminou com uma vitória do Porto contra o Farense por 0-1, acabou numa série de empurrões, com Pepe a empurrar Loum com os punhos no peito.

O primeiro a reagir foi o próprio árbitro, Manuel Mota, que tentou separá-los, agarrando Pepe com firmeza. Depois chegaram os jogadores do Porto Marchesín, Diogo Leite e Marega.

Pepe decidiu então ir diretamente para o túnel de acesso aos balneários, enquanto Loum, que tinha entrado no jogo ao minuto 95 por Otávio, ficou com os restantes colegas.

Depois do encontro, o treinador do Porto, Sérgio Conceição, disse que o ocorrido "não foi bonito", embora "sejam coisas normais do futebol".

Por sua parte, Loum escreveu uma mensagem nas redes sociais para pedir desculpas pelo sucedido e assegurou que Pepe é "um irmão" para ele.