EFERoma

O presidente do Nápoles, Aurelio De Laurentiis, confirmou esta quinta-feira, por meio de uma carta aberta, que o estádio San Paolo vai passar-se a chamar estádio Diego Armando Maradona, como forma de homenagear o maior ídolo da equipa, que faleceu esta quarta na Argentina.

"Caro Diego, deixaste-nos uma amostra do que é um homem com toda a tua fragilidade, a tua força, o teu amor total pela vida e pelas pessoas. Um campeão único e inigualável. As tuas fraquezas, as tuas manchas, os teus erros, são iguais a sua imensa grandeza e são anulados para formar um mito", escreveu o dirigente.

"Acho que o correto é chamar o San Paolo com teu nome, para que continues conosco, como demonstração do caminho de excelência que esta equipa alcançou", completou De Laurentiis.

A proposta da mudança do estádio do Nápoles foi feita quarta pelo autarca da cidade homónima, Luigi De Magistris, e foi bem recebida pelo presidente do clube, que deseja que a mudança aconteça o mais rapidamente possível.

Na carta que divulgou hoje, De Laurentiis exaltou a figura de Maradona e comparou-o a um artista, que merecia que o trabalho fosse colocado "no museu do Louvre".

"Os teus anos em Nápoles são indeléveis na memória dos napolitanos. Símbolo de um desejo de vingança e de uma desejada ressurreição. Obrigado Diego, vais ficar com todos nós", afirmou o presidente do clube italiano.

Maradona jogou pelo Nápoles entre 1984 e 1991, conquistando a Serie A nas épocas 1986-1987 e 1989-1990, os únicos campeonatos da história do clube, uma Taça Uefa e uma Taça de Itália.