EFEParis

O diretor desportivo do Paris Saint-Germain (PSG), Leonardo Araújo, reconhece que o seu clube vai lutar por Messi quando houver opções de o contratar e ressalta que não se vai forçar a permanência de jogadores como Neymar e Mbappé.

"Os grandes jogadores como Messi vão estar sempre na lista do PSG. Agora obviamente não é o momento de falar disso nem de sonhar, mas estamos sentados na mesa dos que seguem este tema de perto. Na realidade ainda não estamos sentados, mas a nossa cadeira está reservada, pelo sim pelo não", disse à revista France Football.

Num extrato de uma entrevista que será publicada esta terça-feira, o brasileiro admitiu que no mundo do futebol, os quatro meses que faltam para o final da temporada "são uma eternidade, sobre tudo nesta época".

O que deixou claro é que o PSG não vai suplicar aos avançados Neymar ou Mbappé que continuam no clube.

"Espero que estejam convencidos que o PSG é atualmente um bom lugar para um jogador de muito alto nível e ambicioso. Só faz falta chegar a um acordo entre a sua vontade, as suas exigências e os nossos meios e expectativas. Não vamos suplicar: 'Por favor, fica'. Ficarão só se desejarem de verdade".

Leonardo ressaltou que falam habitualmente sobre isso e que tem "boas sensações" em ambos casos.