EFEBarcelona

O avançado polaco Robert Lewandowski (Varsóvia, 1988) a grande contratação do Barcelona do verão, viveu esta sexta-feira o seu primeiro grande dia no Spotify Camp Nou, que recebeu mais de 55.000 espectadores, uma das maiores apresentações da sua história.

Segundo o clube catalão, foram vendidos 59.026 bilhetes para assistir à apresentação. A assistência ao estádio esteve à altura das grandes apresentações dos últimos anos.

A do jogador polaco foi teve quase tanta gente como o ato em Diego Armando Maradona vestiu pela primeira vez a camisola da equipa em 1982, embora a apresentação tenha sido de todo o plantel, não individual.

Os primeiros toques de Lewandowski com o número nove receberam mais pessoas que as estreias de Neymar em 2013 (56.000) ou Zlatan Ibrahimovic em 2009 (50.000).

Foram mais que quando Ronaldinho reuniu 20.000 pessoas em 2003 ou quando o desejado Thierry Henry, no verão de 2007, reuniu 35.000 'culers' no Camp Nou.

Lewandowski entrou em campo com o nove nas costas, até agora em poder de Memphis Depay -"uma decisão estratégica do clube", disse o presidente Joan Laporta- e o Camp Nou enlouqueceu.

Laporta foi praticamente um 'speaker' no estádio. O presidente, microfone nas mãos, agradeceu ao jogador o seu esforço por vir para a Catalunha. "Não foi fácil, acreditem. Esta operação foi possível porque o jogador queria vir para o Barça", disse o dirigente, que agradeceu também ao representante do jogador, Pini Zahavi, pelo seu esforço na operação.

"Hoje é um dia histórico", disse um exultante Laporta. As primeiras palavras do avançado foram em catalão: "Estic molt content de estar a Barcelona".

"Estou muito orgulhoso de ser futebolista do Barça. Foi difícil, mas no final estou aqui. A minha felicidade é grande, tenho a certeza que vou marcar muitos golos neste estádio e que vamos ganhar muitos títulos", disse o polaco no campo.

Depois, na sala de imprensa, admitiu que o carinho dos adeptos foi "incrível" e que se sentiu "emocionado" durante a apresentação.

"É difícil encontrar as palavras. Quando vi o projeto, tomei a decisão. Sei que o Barça vem de um momento difícil, mas vai tudo correr muito melhor. Os meus colegas têm muito potencial e podemos fazer coisas muito boas com esta equipa", opinou.

Lewandowski não sente a idade que tem e considera que Barcelona era "o seguinte passo perfeito" na sua carreira. "Estou muito satisfeito", garantiu.

O presidente do Barcelona comentou que a contratação de Lewandowski era especial devido ao "seu carisma e ambição" e destacou que o polaco é um futebolista "elegante e respeitoso".

"Vimo-lo hoje, as pessoas estão entusiasmadas. Estamos perante uma nova etapa e ele é uma das referências", ressaltou o presidente 'blaugrana'.

Por Francisco Ávila