EFEParis

A próxima edição de Roland Garros, adiada para setembro devido à pandemia de coronavírus, vai ser disputada com público nas bancadas, embora não possa exceder 60% da capacidade total, indicou esta quinta-feira a Federação Francesa de Ténis (FFT).

"O número de espetadores admitidos no estádio será de entre 50 e 60% da capacidade habitual", indicou a FFT, que assinalou que com essa redução vai-se possibilitar o respeito das medidas de segurança sanitária para evitar a propagação do vírus.

Durante o torneio, programado entre 21 de setembro e 11 de outubro, vão-se tomar outras precauções, que serão adaptadas à evolução da pandemia.