EFELisboa

O Sporting comandado por Rúben Amorim e o Braga de Carlos Carvalhal são as equipas que marcam o ritmo de jogo vitorioso na Liga Portugal depois das oito primeiras jornadas, enquanto que o Benfica e Porto têm mostrado mais dúvidas.

Os números dos "leões" são incontestáveis: melhor ataque com 21 golos e melhor defesa, já que o guarda-redes espanhol Adán apenas sofreu cinco golos.

O homem de moda no futebol português chama-se Pedro Gonçalves, um médio ofensivo de 22 anos que demonstrou uma excelente capacidade de arranque ofensivo no jogo da equipa verde e branca.

"Pote", como é conhecido no mundo futebolístico, tem 9 golos em 7 jogos, e apesar de ter perdido um encontro no mês de setembro contra o Paços de Ferreira devido a coronavírus, é o melhor marcador da competição portuguesa, colocando o Sporting na luta pelo campeonato.

Com jovens jogadores como Pote ou o lateral internacional sub-21 espanhol Pedro Porro, o Sporting conseguiu fazer esquecer o trio de argentinos que era fulcral no plantel: o avançado Vietto, o médio Battaglia e o lateral Acuña.

O clube treinado por Rúben Amorim é líder com quatro pontos de vantagem sobre Braga e Benfica, que partilham o segundo lugar.

O Braga, por sua parte, depois de um mau início com duas derrotas nos dois primeiros jogos disputados no mês de setembro, conseguiu encadear seis vitórias consecutivas, pelo que todos os jogos da Liga de outubro e novembro foram vitórias.

Tudo isso apesar dos jogadores considerados, a priori, estrelas do clube, o argentino Nico Gaitán e o espanhol Abel Ruiz, terem pouco protagonismo no onze do treinador Carlos Carvalhal.

O Braga descobriu um novo talento, o jovem Francisco Moura, chamado a seguir os passos do seu antigo colega Trincão, o jogador mais rentável da equipa bracarense, que o transferiu ao Barcelona.

Nas seis vitórias consecutivas, o Braga apenas sofreu 3 golos, enquanto marcou 13.

Já o Benfica demonstrou nestes 8 encontros que, de momento, não é a super equipa que Jorge Jesus tentou montar, não conseguindo solidez suficiente na Liga.

No passado fim de semana venceu o Marítimo pela mínima e vinha de perder dois jogos consecutivos contra Boavista e Braga.

O melhor neste arranque de campeonato foi o uruguaio Darwin Núñez, ausente na última jornada depois de dar positivo para covid-19 enquanto estava com a seleção do seu país.

A situação do Porto é similar à do Benfica, demasiado irregular na Liga, mas tem conseguido mostrar maturidade na Champions, competição onde esta terça-feira os "dragões" conseguiram garantir a classificação matemática para os oitavos com uma jornada ainda por disputar.

Entre as surpresas da Liga Portugal está o modesto Paços de Ferreira, treinado pelo português Pepa e liderado em campo pelo médio luso canadiano Stephen Eustáquio, emprestado pelo mexicano Cruz Azul.

O Paços de Ferreira, que esta terça ganharam ao Moreirense num jogo adiado, está em quinto com 14 pontos e nos lugares de acesso à Liga Europa.

Abaixo, a última posição é do Farense, enquanto a outra vaga de despromoção é ocupada pelo Boavista, uma equipa confecionada na pré-época para estar na parte superior da tabela.

Por Carlos García