EFEMoscovo

A Agência Mundial Antidopagem (AMA) excluiu hoje a Rússia das competições internacionais, incluído os Jogos Olímpicos, durante um prazo de quatro anos devido à manipulação dos dados do Laboratório de Moscovo.

A decisão do comité executivo da AMA, que deixa o desporto russo fora dos Jogos de verão de Tóquio (2020) e os de inverno de Pequim (2022), foi unânime, segundo informou desde Lausanne a Agência Antidopagem Russa (RUSADA) à imprensa do seu país.

Embora proíba a Rússia de organizar eventos desportivos internacionais, deixa aberta a possibilidade que os desportistas russos que demonstrem que estão limpos compitam em representação de uma bandeira neutra.