EFETóquio

O extremo Ryotaro Meshino, uma das pérolas do futebol japonês que joga no Rio Ave por empréstimo do Manchester City até junho de 2022, sonha triunfar na Premier League ou na Liga espanhola, segundo disse numa entrevista com a Efe.

Este veloz e habilidoso futebolista, de 22 anos, formado no Gamba Osaka da J-League, reconheceu que desde pequeno que é fã tanto do Barcelona como do Real Madrid e que gosta muito dos dribles e velocidade de Eden Hazard.

Meshino foi adquirido pelo City de Guardiola no verão de 2019 e emprestado nessa mesma época ao escocês Heart of Midlothian, com o qual se estreou no futebol europeu e acumulou minutos antes da sua chegada a Portugal.

- Pergunta (P): Estás há já dois anos no futebol europeu, depois de assinar pelo Manchester City. Por que decidiste dar o salto ao futebol europeu?

- Resposta (R): Sempre quis ir jogar para a Europa, pareceu-me o momento oportuno. Sabia que era a minha oportunidade de o fazer.

- P: Como é a tua relação com o City?

- R: Recebo uma mensagem deles depois de cada jogo, querem assegurar-se que está tudo bem do meu lado.

- P: Manténs algum tipo de contacto com Pep Guardiola?

- R: Não, de todo.

- P: Quais são as tuas perspectivas com o City, depois de dois empréstimos seguidos? Contemplaste regressar ao Japão a algum momento ou planeias continuar na Europa?

- R: Gostava de jogar com o Manchester City, mas a oferta que recebi deles é que teria o apoio do clube durante os meus empréstimos a outras equipas. Gostava de dar o melhor possível nestas circunstâncias. De momento não penso voltar ao Japão.

- P: Tens com o Rio Ave uma boa média de golos por minuto na Liga Portugal (1 golo a cada 102 minutos). Esperavas registos assim?

- R: Não estamos a marcar tantos golos como equipa. E de momento só marquei 3 golos, não acho que é muito. Quero melhorar esse número.

- P: Gostavas de ficar mais tempo em Portugal ou o teu objetivo continua a ser o Manchester City?

- R: Não sei dizer. Ainda falta mais de meia época, pelo que prefiro pensar nisso no final da temporada.

- P: Como é a tua relação com o novo treinador do Rio Ave, Miguel Cardoso?

- R: Honestamente, não estou a jogar demasiado com ele… Ele jogou três anos com o clube, e creio que os jogadores o respeitam. Acho que está a trabalhar para construir uma boa relação com o balneário.

- P: Vês o Rio Ave entre os 5 primeiros da Liga Portugal?

- R: Acho que há alguma possibilidade, embora não consigo dizer com certeza.

- P: Quais são as diferenças que vês entre o futebol britânico e o português?

- R: Na Escócia joga-se muito rápido no ataque, e com mais físico. Em Portugal há mais passes e jogadores mais técnicos, o ritmo de jogo é menor.

- P: E entre o futebol japonês e europeu?

- R: Há também uma diferença na velocidade de jogo e a intensidade da pressão, são maiores na Europa. Mas acho que a J-League tem também um bom nível.

- P: A Liga Portugal tornou-se num bom escaparate para jogadores japoneses: Nakajima, Nakamura, Anzai, Morita… Achas que é um estilo de jogo favorável para os futebolistas nipónicos?

- R: Suponho que sim. Há certas semelhanças entre a J-League e a liga portuguesa, mas há também a barreira da linguagem, já que no Japão a única língua estrangeira que estudamos na escola é o inglês.

- P: Falas algo de português?

- R: Entendo um pouco, mas não sou capaz de falar.

- P: Qual é alguma equipa ou jogador que gostes especialmente na Liga portuguesa.

- R: Não tenho uma equipa de que goste especialmente, mas fiquei surpreendido pelo nível de Rafa Silva (Benfica), um jogador de baixa estrutura, parecida com a minha, tecnicamente muito bom. Quando a sua equipa mudava de defesa a ataque, a velocidade dele impressionou-me.

- P: Qual é o teu maior sonho como futebolista?

- R: Gostava de jogar na Premier League ou na Liga espanhola. Gostava jogar num dos grandes clubes e tornar-me num jogador importante num deles.

- P: Quais são as equipas que te atraem mais em Espanha?

- R: Gosto do Real Madrid e Barcelona desde pequeno. Sei que não é bom ser dos dois ao mesmo tempo, mas perdoem-me, sou japonês (risos).

- P: Quem é o teu ídolo no mundo do futebol?

- R: Gosto muito do Eden Hazard. Os seus dribles, a sua velocidade, a sua incisividade… Fico triste que esteja a ter várias lesões, porque gostaria de vê-lo jogar mais.

Por Antonio Hermosín Gandul