EFEEstrasburgo (França)

O ex-futebolista do Real Madrid, AC Milan e Ajax Clarence Seedorf propôs esta quarta-feira, de modo a evitar insultos racistas, que os árbitros mostrem um cartão amarelo a quem tapar a boca com a mão ao falar com um adversário no terreno de jogo.

"Não podemos cobrir a boca se falamos a um rival, isso devia ser cartão amarelo", disse Seedorf na sua intervenção no fórum Diálogo contra o racismo e discurso de ódio em eventos desportivos, organizado pelo Conselho da Europa.

Sem referir explicitamente o recente caso do futebolista do Valência Mouctar Diakhaby, Seedorf apontou "que há jogadores que falam entre eles, e vimos situações racistas durante as últimas semanas".

"Podemos atuar contra isto, afirmou no evento por videoconferência.

O antigo jogador acrescentou também que "a educação a longo prazo é a única ferramenta para lutar contra o racismo", e pediu que a UEFA, FIFA, jogadores e adeptos deem o exemplo.