EFELondres

O West Ham United vai manter, por agora, o apoio ao seu treinador, o chileno Manuel Pellegrini, apesar da crise de resultados atravessada pelos 'Hammers'.

Segundo a imprensa inglesa, o chileno terá a oportunidade de dar a volta à situação da equipa, que este sábado sofreu uma goleada de 3-0 pelo Burnley.

A derrota foi o sétimo encontro consecutivo do West Ham sem ganhar, algo que teve início com a queda na Taça da Liga contra o Oxford United.

Depois de um verão em que a equipa londrina gastou mais de 130 milhões de euros em contratações, tais como o francês Sebastien Haller ou o espanhol Pablo Fornals, Pellegrini conta com a confiança dos diretores de que as coisas mudem.

Um dos golpes mais duros foi a lesão do guarda-redes polaco Lukasz Fabianski, levando o espanhol Roberto Jiménez, que sofreu doze golos em seis jogos esta temporada, à titularidade.

Além disso, Manuel Lanzini lesionou-se contra o Burnley e pode não regressar este ano.

O diretor desportivo da equipa, o argentino Mario Husillos, que chegou aos 'Hammers' junto a Pellegrini em 2018, também tem sido apontado como um dos responsáveis pelos maus resultados.

O West Ham terá pela frente nos próximos jogos o Tottenham Hotspur, Chelsea, Wolverhampton Wanderers e Arsenal, o que será uma prova definitiva para discernir a situação de Pellegrini em Londres.

Os 'Hammers' estão em décimo-sexto lugar na Premier League, com 13 pontos, cinco acima das posições de despromoção.