EFELondres

A empresa americana de brinquedos Mattel lançou uma boneca Barbie em homenagem à cientista que liderou o desenvolvimento da vacina Oxford-Astrazeneca, a investigadora britânica Sarah Gilbert.

Professora de vacinologia da universidade inglesa de Oxford, Gilbert achou inicialmente a iniciativa "muito estranha", mas agora espera que inspire jovens raparigas a se dedicarem às disciplinas científicas, indicou em declarações num vídeo divulgado pela empresa.

"Tenho uma paixão por inspirar as próximas gerações de raparigas nas carreiras STEM (ciência, tecnologia, engenharia e matemática) e espero que as crianças que vejam a minha Barbie percebam como as carreiras científicas são vitais para ajudar o mundo”, disse a vacinologista, acrescentando que "todos podem conseguir o que querem da vida."

Nesse sentido, a marca Barbie fará uma doação à organização WISE, escolhida por Gilbert, que se dedica à promoção das mulheres na ciência e na engenharia com a campanha "My Skills, My Life" ("As minhas habilidades, A minha vida"), que trabalha para aumentar a percentagem de mulheres no Reino Unido - atualmente 24%- que ocupam cargos de liderança em disciplinas científicas.

"O meu sonho é que a minha boneca mostre às jovens raparigas uma profissão que talvez elas desconheçam ou saibam que exista, como ser vacinologista”, disse Gilbert, acrescentando que a sua família e amigos acham "divertido" que ela agora tenha uma boneca Barbie em sua honra.

Junto com esta cientista, a Barbie reconheceu cinco outras profissionais do mundo das disciplinas da ciência e da saúde que trabalharam “com valentia e tenacidade” na luta contra a covid-19 desde o início da pandemia.