EFEParis

A Comissão Europeia está a recolher dados anónimos dos movimentos de telemóveis para avaliar as deslocações da população e poder elaborar modelos sobre a evolução dos contágios de coronavírus para as necessidades de atenção médica.

O comissário europeu de Mercado Interior, Thierry Breton, explicou esta segunda-feira, numa entrevista à emissora "France Info", a iniciativa, que consiste em estudar os dados massivos pedidos a algumas operadoras de telecomunicações para estudar, nos países com confinamento, em que medida as pessoas saem das suas casas.

Estas informações não irão servir para verificar se uma pessoa concreta fica ou não na sua residência, assegurou Breton, que precisou que os dados são destruídos uma vez utilizados.

O comissário europeu indicou que consultaram os reguladores para a realização deste trabalho de modo a garantir que as regras são cumpridas, descartando um seguimento através do telemóvel das pessoas contagiadas, como na Coreia do Sul.