EFEPequim

As autoridades sanitárias da China confirmaram neste sábado que detectaram quatro novos casos de pneumonia causada por um tipo de coronavírus semelhante à síndrome respiratória aguda grave (Sars), relatados, tal como os anteriores, na cidade de Wuhan, no centro do país.

A pneumonia afetou até agora 52 pessoas, duas das quais morreram, segundo informações da Comissão Municipal de Saúde de Wuhan, uma cidade de 11 milhões de pessoas e capital da província de Hubei, onde o surto foi detectado em dezembro passado. Cinco pacientes recuperaram e outras 98 pessoas permanecem sob observação médica, de acordo com o organismo.

Para evitar a propagação da doença durante as festividades do Ano Novo chinês, quando há uma migração maciça por todo o país, as autoridades instalaram detectores de temperatura corporal no aeroporto, nas três estações de comboio e no terminal de balsa do município.

Até agora, todas as pessoas afetadas estão a viver em Wuhan ou viajaram para a cidade, embora a Organização Mundial da Saúde (OMS) tenha alertado para a possibilidade de propagação da doença. Os quatro novos casos descobertos são estáveis.

A Tailândia relatou dois casos do mesmo coronavírus nesta semana em turistas chineses, provenientes da capital de Hubei, enquanto o Japão confirmou outro caso num dos seus cidadãos que viajou para a cidade.

Durante o Ano Novo lunar, os chineses não só viajam dentro do país para retornar às suas áreas de origem, mas também fazem numerosas viagens de férias ao exterior, o que gera preocupações sobre a possível propagação do vírus, especialmente na Ásia.

Oficiais de saúde em Wuhan confirmaram nesta sexta a segunda morte causada pelo novo tipo de coronavírus. Trata-se de um homem de 69 anos cujo caso foi confirmado em 31 de dezembro e cujo quadro de saúde agravou-se no último dia 4.

O comité municipal de saúde disse que o homem tinha uma inflamação grave do miocárdio, insuficiência renal e danos em vários órgãos. Os testes mostraram anormalidades no funcionamento do coração, assim como problemas nos pulmões.

Os sintomas descritos até agora para a pneumonia de Wuhan são febre e cansaço, acompanhados de tosse seca e, em muitos casos, dificuldade respiratória.

O surto da Sars, que se espalhou pela China em 2003, causou 646 mortes no país e 813 em todo o mundo, de acordo com dados da OMS.