EFELos Angeles (EUA)

Chuck Norris esclareceu esta quarta-feira que não fez parte do grupo que invadiu o Capitólio de Washington, depois de ter sido divulgado nas redes sociais uma imagem de uma pessoa com uma notável parecença com o ator.

"Recentemente soube que houve um duplo do Chuck Norris nos distúrbios do Capitólio em Washington. Não era eu e não estive ali", disse o ator no Twitter.

"Não há espaço para a violência de nenhum tipo na nossa sociedade. Estou e estarei sempre a favor da lei e da ordem. O vosso amigo, Chuck Norris", escreveu o especialista em artes marciais.

O seu representante, Erik Kritzer, também quis despejar qualquer dúvida a este respeito.

"Aquele não é o Chuck Norris. É um aspirante de duplo, mas o Chuck é muito mais charmoso", indicou num comunicado divulgado pela imprensa americana.

"O Chuck continua no seu rancho do Texas, onde tem estado com a sua família", acrescentou.

A controvérsia sobre se o protagonista de "Walker, Texas Ranger" tinha estado ou não no assalto ao Capitólio baseava-se numa fotografia nas redes sociais em que um dos manifestantes, Matthew Bledsoe, posava com alguém identificado como Chuck Norris.

Esse homem tinha o cabelo ruivo e traços parecidos aos do ator.

Mesmo antes dos comunicados de esclarecimento, diferentes utilizadores das redes sociais mostraram as suas dúvidas de que a pessoa na imagem fosse mesmo o ator, pois era bastante mais jovem que Norris, que vai fazer 81 anos em março.

A contribuir para a falsa polémica está o apoio do ator aos republicanos,à direita cristã americana e ao próprio presidente dos EUA, Donald Trump.