EFENairóbi

A IV Assembleia de Ambiente da ONU (UNEA-4), que termina hoje em Nairóbi, alcançou um acordo geral provisório pendente de assinatura, que entraria em vigor em 2030, para acabar com a poluição marítima causada por plásticos e microplásticos.

No entanto, a declaração final da UNEA-4 deixa de fora o problema global do desmatamento, segundo anteciparam o presidente da Assembleia e ministro estoniano do Ambiente, Siim Kiisler, e a diretora-executiva interina da ONU Ambiente, Joyce Msuya.

Kiisler explicou que não queria ser "diplomaticamente incorreto", e não pôde confirmar se países como o Brasil e os Estados Unidos terão entorpecido os acordos finais em alguns temas como o desmatamento.