EFERoma

O compositor italiano Ennio Morricone faleceu esta segunda-feira aos 91 anos de idade numa clínica em Roma devido a complicações de uma queda sofrida nos últimos dias, confirmaram à Efe fontes familiares.

Morricone (Roma, 1928) morreu durante a noite na clínica Campus Biomédico da capital, onde se encontrava depois de sofrer uma fratura do fémur devido a uma queda há alguns dias.

Um dos seus quatro filhos, Marco Morricone, explicou à Efe que o funeral seria "estritamente privado".

Num comunicado divulgado à imprensa, a família assegura que pretende respeitar "o sentimento de humildade que sempre inspirou os atos da sua existência".

O músico "conservou até ao último momento uma lucidez completa e grande dignidade" e pôde despedir-se da sua esposa, Maria, que sempre o acompanhou.

Morricone assinou algumas das bandas sonoras mais memoráveis da história do cinema.

São inesquecíveis as suas canções para o pai do "Spaghetti western", Sergio Leone, na "Trilogia dos dólares" protagonizada por Clint Eastwood: "Per un pugno di dollari" (1964), "Per qualche dollaro in più" (1965) e "Il buono, il brutto, il cattivo" (1966).

Entre as suas centenas de criações, destaque para a que compôs para "Nuovo Cinema Paradiso" (1988), do seu amigo Giuseppe Tornatore, "The Mission" (1986) e "Novecento" (1976), de Bernardo Bertolucci.

Em 2006, Morricone coroou a sua prodigiosa carreira com um Óscar honorário.

E uma década mais tarde, em 2016, ganhou este prémio pela banda sonora que escreveu para o western "The Hateful Eight" (2015) de Quentin Tarantino, uma composição que lhe trouxe outros galardões, como um Globo de Ouro ou o Bafta da Academia Britânica.