EFELondres

A covid-19 poderá, com o passar do tempo, parecer-se com uma constipação, pois os vírus têm tendência a enfraquecer à medida que se estendem entre a população, segundo Sarah Gilbert, cientista da Universidade de Oxford que desenvolveu a vacina da AstraZeneca.

"Normalmente, vemos que os vírus ficam menos virulentos enquanto circulam mais facilmente, e não há razões para pensar que tenhamos uma versão mais virulenta do SARS-CoV-2", disse Gilbert num seminário organizado pela Royal Society of Medicine.

Segundo a investigadora, a população irá desenvolver imunidade, como acontece com os outros coronavírus estacionais, que provocam as constipações.

"Eventualmente o SARS-CoV-2 será um desses", disse.

John Bell, prestigioso professor de medicina da Universidade de Oxford, expressou-se esta quinta-feira no mesmo sentido.

Em declarações à emissora "Times Radio", Bell disse que "Se olharmos para a atual trajetória (da pandemia), estamos muito melhor do que há seis meses. Assim, a pressão sobre o NHS (serviço nacional de saúde britânico) diminuiu em grande parte. Se olharmos para as mortes por covid, tendem a ser de pessoas muito idosas, e não está totalmente claro se a covid foi a causa de todas essas mortes".

"Acredito que o pior já passou", completou Bell, que pediu que não se espalhe pânico nas redes sociais.