EFELisboa

A Cruz Vermelha de Portugal e a Mercadona assinaram um acordo para continuar a apoiar pessoas em risco alimentar através do donativo e entrega de alimentos no país.

O acordo reforça o Plano de Responsabilidade Social da Mercadona, que permite dar uma "resposta rápida às necessidade de quem mais precisa", assinala a empresa espanhola em comunicado.

A cadeia de supermercados, que atualmente tem 20 estabelecimentos abertos em Portugal, doou 1.200 toneladas de bens alimentários, o equivalente a 20.000 carros de compras, em 2020.

"A pandemia veio demonstrar a vulnerabilidade de milhares de famílias que viviam no limiar da pobreza", assinala o doutor Francisco George, presidente da Cruz Vermelha portuguesa, no comunicado.

O apoio da companhia demonstrou ser "de grande importância" para que a Cruz Vermelha portuguesa possa dar resposta "face ao crescente número de pedidos de ajuda", aponta.

Através do Protocolo de Responsabilidade Social, a Mercadona colabora em Portugal com mais de 20 cantinas sociais, 4 Bancos Alimentares e outras entidades.

Além disso, a estratégia também se apoia na sustentabilidade ambiental baseada na economia circular, a produção sustentável e a redução de plástico para conseguir um objetivo: reduzir o plástico em 25% até 2025.

"Através deste acordo e de outros que temos vindo a realizar neste âmbito, a Mercadona poderá chegar a mais famílias necessitadas", destacou também Ana Mendia, diretora de Responsabilidade Social da Mercadona em Portugal.