EFELondres

A descoberta de gás fosfina na atmosfera de Vénus indica que este planeta tem o "potencial" de abrigar ou ter abrigado vida, segundo um estudo publicado hoje na "Nature Astronomy".

De acordo com a equipa da Universidade de Cardiff encarregada da investigação, a descoberta "sugere que Vénus poderá acolher processos fotoquímicos ou geoquímicos", embora não implique necessariamente "provas sólidas de vida microbiana" no planeta.

As observações do telescópio James Clerk Maxwell e do Grande telescópio Milimétrico/Submilimétrico no deserto do Atacama (Chile) em 2017 e 2019 permitiram aos cientistas fazer esta descoberta, o que abre um caminho na possibilidade de encontrar vida fora do planeta Terra.