EFEMadrid

A Agência EFE vai verificar conteúdos em espanhol publicados no Facebook, uma colaboração que reforça o trabalho da rede social para reduzir a propagação de informações falsas em Espanha.

A equipa da EFE Verifica junta-se assim ao programa de verificação de dados externo da Facebook, no qual participam também a agência de notícias francesa AFP, Maldita.es e Newtral.

A empresa fundada por Mark Zuckerberg lançou esta iniciativa em Espanha pouco antes das eleições gerais de 28 de Abril de 2019, e agora concentra-se em desmentir a onda de falsidades em torno do coronavírus, tanto no Facebook como na sua aplicação Instagram.

O programa de verificação de dados do Facebook conta com a participação de cerca de 60 organizações que analisam e avaliam a precisão dos conteúdos publicados na rede social em mais de 50 idiomas.

Todos eles fazem parte da International Fact-Checking Network (IFCN), uma rede que promove a verificação não partidária.

Com a ajuda dos seus próprios utilizadores, o Facebook alerta os seus verificadores com os quais colabora para potenciais conteúdos falsos. Os verificadores decidem o conteúdo a rever com base na sua viralidade e o seu impacto no debate público.

Depois, as organizações participantes neste programa, que também podem detetar informações falsas, avaliam a fiabilidade das publicações no Facebook depois de verificar os factos.

Se um verificador rotular o conteúdo como "falso", este é apresentado mais abaixo na secção de notícias para reduzir a sua visibilidade, ajudando a impedir a propagação de embustes.

"Os embustes, as mentiras e a desinformação programada estão a tornar-se numa séria ameaça para as nossas democracias e para o nosso futuro. Organizações internacionais como a União Europeia e as Nações Unidas alertam insistentemente para este perigo e encorajam-nos todos a lutar contra esta outra pandemia prejudicial", explica o diretor de informação da EFE, José Manuel Sanz.

"Alegramo-nos de poder ampliar o nosso programa de verificação de conteúdos em Espanha com a EFE Verifica. Combater as notícias falsas é uma responsabilidade que tomamos muito a sério, pelo que trabalhamos constantemente em diferentes formas de ajudar a parar a propagação da desinformação na nossa plataforma", comenta a diretora de Assuntos Públicos da Facebook para o Sul da Europa, Laura Bononcini.

A plataforma elimina contas e conteúdos que violam as suas normas comunitárias ou as suas políticas de publicidade, mas não peças que contribuem à desinformação, embora alerte sobre elas.

O que faz com as notícias falsas e o "clickbait" é reduzir a sua distribuição e informar os utilizadores ao acrescentar contexto às publicações vistas: por exemplo, se alguém partilha um conteúdo categorizado como falso será advertido antes.