EFEParis

O ministro espanhol da Cultura interino, José Guirao, anunciou esta segunda-feira na Unesco a intenção de apresentar uma candidatura junto a Portugal para que a primeira volta ao mundo, iniciada por Fernão de Magalhães e finalizada por Juan Sebastián Elcano, seja Património da Humanidade.

Como não há vestígios materiais, salvo o existente nos arquivos, o objetivo de ambos Governos é que se inclua dentro da categoria de "Memória do Mundo".

A expedição procurava descobrir novas rotas para o Oriente. Partiu em 1519 desde Sanlúcar de Barrameda (Cádiz) comandada pelo navegante português Magalhães, que faleceu em 1521, e finalizou três anos depois capitaneada pelo espanhol Elcano.

Guirao assinalou no seu discurso em Paris, na 40ª sessão da Conferência Geral da Unesco, que Madrid e Lisboa querem que "se reconheça a importância deste feito para a humanidade pelo seu impacto educativo, cientista e cultural".

Os dois países querem envolver outras nações incluídas nessa rota, como Brasil ou Chile, e pretendem que a candidatura, cujo expediente está em processo, possa ser aprovada antes de 2021, data simbólica de finalização dessa viagem 500 anos depois.