EFEMadrid

O governo espanhol esclareceu nesta quinta-feira que a abertura da "mobilidade internacional segura" vai acontecer a partir do dia 1 de julho, conforme anunciado pelo presidente do executivo, Pedro Sánchez.

Esta manhã, a ministra da Indústria, Turismo e Comércio, Reyes Maroto, em reunião com correspondentes estrangeiros, dos quais o Ministério posteriormente liberou alguns fragmentos, tinha dito que a 22 de junho, quando o estado de alarme terminar, seriam suprimidas as restrições à mobilidade dos residentes e ao trânsito terrestre com a França e Portugal.

Posteriormente, o Ministério esclareceu numa nota que "de acordo com o princípio da gradualidade, e levando em conta os compromissos anunciados para reabrir o turismo internacional, a mobilidade internacional segura irá acontecer a partir do dia 1 de julho".