EFEMadrid

O presidente do Governo espanhol, Pedro Sánchez, anunciou esta sexta-feira que a partir de 7 de junho todas as pessoas vacinadas e as suas famílias, independente do país de origem, poderão entrar em Espanha.

Sánchez fez este anúncio durante o seu discurso na Feira Internacional de Turismo em Madrid (Fitur) para apresentar o certificado verde digital que facilitará a circulação entre países da União Europeia (UE).

O chefe do Governo espanhol disse que, a partir de 7 de junho, todos os cidadãos de países com os quais não existe liberdade de circulação vão poder entrar em Espanha desde que tenham um certificado de ter recebido o plano completo de vacinação autorizado pela Agência Europeia do Medicamento (EMA) ou pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

"Ou seja, a partir de 7 de junho todas as pessoas vacinadas e as suas famílias são também bem-vindas, independentemente do seu local de origem", sublinhou.

Sánchez recordou o despacho ministerial publicado esta sexta-feira que permitirá a entrada em Espanha de viajantes de países seguros não comunitários a partir do próximo 24 de maio.

O texto inclui dez países em concreto: Reino Unido, Japão, China, Austrália, Nova Zelândia, Singapura, Israel, Coreia do Sul, Tailândia e Ruanda.

"Todos eles estão agora na lista de países seguros e, portanto, poderão entrar no nosso país e não terão de passar por controlos sanitários à chegada a Espanha", disse Sánchez, que sublinhou que os turistas britânicos poderão, portanto, viajar para Espanha sem restrições.

O presidente do Governo espanhol relembrou ainda que os viajantes de territórios europeus seguros não têm de cumprir os requisitos sanitários para entrar em Espanha e os provenientes de outros países da UE poderão entrar a partir de 7 de junho com um PCR na origem ou com a vacinação completa.