EFEParis

O partido da líder da extrema-direita francesa Marine Le Pen aumentou a sua vantagem nas sondagens para as eleições europeias do próximo domingo na recta final da campanha e tem uma vantagem de dois pontos e meio face ao partido do presidente, Emmanuel Macron.

Os analistas auguram uma grande abstenção para estas eleições que há cinco anos alcançou 56% do eleitorado.

Segundo uma sondagem publicada este sábado pelo jornal "Le Figaro", a União Nacional de Le Pen irá alcançar 25% dos votos, o que lhe permitiria revalidar o triunfo que já conseguiu nas europeias em França há cinco anos.

Desde então, o partido abandonou o seu discurso de saída da Europa, mas propõe um retorno aos Estados-nação em detrimento da construção comunitária.

Com esses resultados, o partido da extrema-direita, cujo cabeça de lista é Jordan Bardella, de 23 anos, conseguiria uns 20 eurodeputados, algo mais que a República Em Marcha de Macron, que seria segunda com 22,5% dos votos.

De confirmar-se essa previsão, seria a primeira derrota de Macron numas eleições, após vencer em maio de 2017 as presidenciais e, um mês depois, as legislativas.