EFEMadrid

O ditador espanhol Francisco Franco (1892-1975) será exumado do Vale dos Caídos na próxima quinta-feira, 24 de outubro, segundo informou esta segunda o Governo espanhol.

Nesse mesmo dia, os seus restos mortais serão colocados num panteão num cemitério nos subúrbios de Madrid onde a sua esposa, Carmen Polo, foi enterrada.

Segundo um comunicado governamental, a operação será realizada em condições "de dignidade e respeito" e contará com a presença da família do ditador.

Às 10h30 de quinta (8h30 GMT) serão retirados os restos mortais de Franco do túmulo, situado aos pés do principal altar da basílica da abadia beneditina do Vale dos Caídos, o monumento mais simbólico do regime militar que implantou após ganhar a Guerra Civil espanhola (1936-1939).

O Governo presidido pelo socialista Pedro Sánchez decidiu a trasladação com base numa reforma de 2018 da lei de memória histórica e com luz verde do Supremo Tribunal, que recusou um recurso dos familiares mais próximos de Franco, os seus netos.

No Vale dos Caídos também se encontram sepultados cerca de 34.000 vítimas de ambos lados da guerra.

44 anos depois da morte de Franco, o seu túmulo no Vale dos Caídos é motivo de polémica na democracia espanhola pois é um monumento estatal, ele não faleceu na guerra e na mesma basílica estão os corpos de milhares de combatentes republicanos, os derrotados do conflito, levados para o local sem o consentimento das suas famílias.