EFEWashington

A adolescente sueca Greta Thunberg, que mobilizou protestos em todo o mundo a respeito das alterações climáticas, foi eleita como a "pessoa do ano" pela revista Time.

A foto de Greta na capa da revista está acompanhada pelo título "O poder da juventude", e a revista recordou que "Thunberg começou uma mobilização mundial faltando à escola".

"A partir de agosto de 2018, passou dias acampada frente ao Parlamento sueco com um cartaz no qual se lia: 'Greve escolar pelo clima'".

Desde então, Greta "falou frente a chefes de estado nas Nações Unidas, reuniu-se com o papa, discutiu com o presidente dos Estados Unidos e inspirou 4 milhões de pessoas para que se juntassem numa greve global pelo clima a 20 de setembro".

"Esta foi a maior manifestação pelo clima na história humana", acrescentou a revista.

Greta, de 16 anos de idade, passou de ser "uma militante solitária com um cartaz pintado à mão a ser quem encorajou a população em mais de 150 países a sair à rua em defesa do planeta que compartilhamos".

"As mudanças significativas raramente acontecem sem a força galvanizante de indivíduos influentes, e em 2019 a crise existencial da Terra encontrou uma dessas pessoas em Greta Thunberg", continuou.