EFEMadrid

Um juiz do Supremo Tribunal espanhol acordou hoje retirar as Ordenes Europeias de Detenção ditadas contra o ex-presidente do Governo regional catalão Carles Puigdemont e quatro ex-conselheiros do seu Gabinete que fugiram com ele para Bruxelas.

Os cinco instalaram-se na capital belga há várias semanas enquanto a Justiça espanhola atua contra todos os integrantes do Executivo autonónomo catalão, destituídos pelo Governo espanhol a 27 de outubro por impulsionar um processo independentista.

O juiz Pablo Llarena considera que se devem retirar as ordens europeias emitidas contra eles pela Audiência Nacional porque agora o caso é dirigido por ele e é necessário uma única atuação, já que caso contrário "poderia romper-se a moderação da causa e conduzir o processo a respostas contraditórias e divergentes para os diferentes participantes".