EFELisboa

A empresa Mercadona ocupa a primeira posição no setor de distribuição generalista do ranking de atração e retenção de talento, segundo a classificação anual elaborada pela Merco Talento España.

O ranking global de 2020 é liderado pela Inditex, e o "top-ten" é ocupado, por esta ordem, pela Mercadona, Repsol, Iberdrola, Telefónica, Coca Cola, Nestlé, Ikea, Mapfre e Banco Santander.

Por setores, as primeiras posições são ocupadas pela Mercadona (distribuição generalista), Seat (automóvel), Santander (bancário), Inditex (distribuição de moda), Ikea (distribuição e equipamento para lar), Apple (eletrónica consumo/lar), Repsol (Energia, gás e água), Bayer (farmacêutico) e Meliá (Hotelaria e Turismo).

De acordo com o número de trabalhadores, a Google lidera a lista de empresas com maior capacidade para atrair e reter talento entre as que têm até 1.000 funcionários; a Heineken é a melhor entre as que têm 1.001 a 3.000; a Coca-Cola entre as empresas com 3.001 a 6.000; e a Inditex nas de mais 6.000.

A metodologia e os resultados destas classificações estão submetidos a um processo de revisão independente por parte da KPMG, advertiu a companhia organizadora.

Esta avança ainda que a elaboração da lista contou com a opinião de 22.570 trabalhadores, 7.366 estudantes universitários dos dois últimos anos, 1.041 alunos de escolas de negócios, 8.300 cidadãos, 173 responsáveis de recursos humanos, 71 de sindicatos e 49 "caça talentos", e que foi levada em conta a qualidade laboral, a marca empregadora e a reputação interna.