EFEParis

O lendário artista francês Albert Uderzo, criador junto a René Goscinny das aventuras do gaulês Astérix, entre outras bandas desenhadas, morreu aos 92 anos na sua casa em Neuilly, junto a Paris, confirmou à Efe esta terça-feira a editora Salvat.

Uderzo faleceu como consequência de uma crise cardíaca "sem relação com o coronavírus", explicaram fontes da editora, que destacaram que o artista morreu "rodeado do amor da sua família".

As aventuras de Astérix e Obélix e da sua irredutível aldeia gaulesa, nascidas do engenho e das cores de Goscinny e Uderzo, originaram 38 álbuns, que venderam 380 milhões de exemplares em 111 línguas.

Nascido em 1927 de pais italianos na aldeia de Fismes, perto de Reims (norte de França), e fascinado pela bd e por fazer os outros rir -nunca escondeu o facto da sua profissão frustrada ser a de palhaço- Uderzo começou a desenhar desde tenra idade, o que o levou a criar o seu primeiro livro de banda desenhada, "Flambergue", uma história de mosqueteiros, em 1944.

A sua vida mudou cinco anos depois, após conhecer Goscinny, a quem considerava um "irmão" e com quem concebeu as aventuras de uma das personagens mais universais da história da bd: Astérix, o gaulês.