EFERoma

Nove dos migrantes que estão há 19 dias retidos no navio da ONG "Open Arms" atiraram-se esta terça-feira ao mar para chegar a nado ao porto de Lampedusa, localizado a cerca de 800 metros da embarcação, que depois foram resgatados pelos socorristas.

"Nove pessoas atiraram-se ao mar para tentar chegar à costa de Lampedusa. Os nossos socorristas e a Guarda Costeira italiana estão a tentar resgatá-los. A situação está fora de controlo", escreveu a ONG espanhola nas redes sociais, onde também partilhou um vídeo no qual é possível ver várias pessoas com coletes salva-vidas na água.

Nos últimos dias, desde que o navio humanitário está retido perto de Lampedusa à espera de uma solução, já aconteceram outros casos de migrantes que se atiraram ao mar, o último nesta mesma manhã, embora este seja o mais numeroso.

A situação à volta do navio da "Open Arms" continua bloqueada com quase cem migrantes a bordo depois de durante a madrugada a Itália ter autorizado a evacuação a Lampedusa de oito pessoas que precisavam de "assistência médica urgente" e um acompanhante.