EFEMadrid

A série sobre uma das famílias mais queridas da televisão mundial "Os Simpsons" vai fazer em dezembro 30 anos desde a sua estreia neste formato, mas as comemorações começam já esta sexta-feira com direito a um "dia internacional".

O programa foi recentemente renovado pela cadeia "Fox" para mais duas temporadas, as 31ª e 32ª, que irão para o ar em 2020 e 2021, o que garante que "Os Simpsons" vai alcançar a marca de 713 episódios, no topo do ranking de séries com mais capítulos transmitidos em horário nobre nos Estados Unidos.

Os carismáticos moradores de Springfield, que conquistaram fãs de diferentes gerações, também foram protagonistas de um filme, mas a sua fama e o seu sucesso devem-se à televisão.

A série conta com um "dia internacional" graças à iniciativa da agência de comunicação espanhola PG Garaje, que em 2017 decidiu recolher assinaturas no site Change.org para reservar esse dia da agenda mundial e dedicá-lo ao programa.

O ano de 2019 é especial para a série, porque em 17 de dezembro será o 30º aniversário do lançamento da primeira temporada da icónica produção televisiva na "Fox" dos Estados Unidos.

Homer, Marge, Bart, Lisa e Maggie apareceram pela primeira vez numa série de curtas de apenas um minuto de duração dentro do programa "The Tracey Ullman Show". A família Simpson estreou-se nesse formato a 19 de abril de 1987 e tiveram 48 episódios divididos em três temporadas -o último capítulo foi para o ar nos EUA a 14 de maio de 1989-.

O criador das personagens, Matt Groening, e o produtor James L. Brooks convenceram a "Fox" a transformar "Os Simpsons" numa série de meia hora, e o lançamento aconteceu a 17 de dezembro de 1989 com um episódio especial de Natal.

Desde então, tornou-se uma das poucas obras audiovisuais que se pode orgulhar de ter mais de 170 prémios e até reconhecimento no Guinness Book, o livro dos recordes, pelo fato de que a cidade de Springfield ter sido visitada por múltiplas personalidades, desde políticos a atletas e atores, incluindo Magic Johnson, Elton John, as irmãs Venus e Serena Williams, Britney Spears e J.K. Rowling, entre muitos outros.

A série, assistida por pessoas de todas as idades, também lidou com várias polémicas ao longo dos anos - por exemplo, o documentário "O Problema com Apu", do comediante indiano Hari Kondabolu, sobre os estereótipos desta personagem imigrante, e o incidente diplomático envolvendo o governo do Brasil, que planeou processar a série devido à forma como representou o país no episódio "Blame It On Lisa".

Mas, apesar da série de Groening ter chegado aos 30 como alvo de várias críticas, não parece entrar em nenhuma grande crise. Como dizem muitos dos fãs que sabem o "preço que Maggie custa" ou "quantos dedos têm as personagens": "há um episódio de 'Os Simpsons' para cada situação da vida, e tu sabes".

Laura Ceberio