EFERoma

O papa Francisco mostrou-se pela primeira vez a favor de uma possível lei sobre uniões civis para homossexuais no documentário "Francesco", do realizador Evgeny Afineevsky, que estreou esta quarta-feira no Festival de Cinema de Roma.

"Os homossexuais têm o direito de estar numa família. O que deve haver é uma lei da união civil, de modo a estarem legalmente cobertos", diz o pontífice numa das frases ao longo do documentário.

No filme, com uma duração de duas horas, misturam-se entrevistas com personalidades, amigos do papa e outros com viagens do papa, partes dos discursos feitos pelo pontífice em diferentes ocasiões, frases em off de Francisco e algumas à câmara.

"Encontrei-me com ele cerca de cinco vezes, sempre em função da sua agenda, tivemos também duas entrevistas à câmara", diz o realizador, pelo que não é claro em que ponto Francisco defende estas uniões civis para homossexuais, como uma alternativa a um casamento que a Igreja rejeita.