EFELisboa

O português Paulo Futre, lenda 'rojiblanca', vê no seu compatriota João Félix um jogador que encaixaria "perfeitamente" no Atlético de Madrid, porque, opina, "está preparado para a guerra" de Simeone.

Em entrevista com a EFE em Lisboa, Futre (Montijo, 1966), considerado como um dos melhores jogadores do futebol português, prevê um novo ciclo liderado por "Cholo", figura que graças aos seus "méritos" coloca à altura do icónico Luis Aragonés.

-Temporada do Atlético após não conseguir chegar à final da Champions no Wanda Metropolitano.

"O sonho acaba após um mau jogo, outra vez nos oitavos contra a Juventus. Ninguém podia imaginar que o Atlético, a melhor equipa defensiva da Europa, pudesse sofrer três golos após o 2-0 da primeira-mão. Aquela noite foi negra, não saiu nada".

-Saída confirmada de Antoine Griezmann do Atlético de Madrid.

"Como ex-jogador posso entender a saída de Griezmann, não estou zangado. Se a sua decisão tivesse acontecido a 31 de agosto, aí teríamos um problema. Mas agora há uma grande margem e uma boa quantidade de dinheiro para tentar novas contratações".

-Possíveis contratações.

"Desconheço a ideia inicial que o Atlético prevê. Não sei se a busca é mais para um "nove" ou mais um "dez". Há nomes como Cavani ou Dybala que acho que encaixam".

-João Félix e o possível interesse do Atlético.

"Encaixaria no Atlético, perfeitamente. Estão todos apaixonados por ele. Tem 18 anos, mas tem o caráter necessário, está preparado para a guerra".

-A saída de Godín e uma possível mudança de ciclo.

"Pessoalmente, a sua saída dói-me mais que a de Griezmann. Pensava que ia retirar-se no Atlético. Foi e será o líder da defesa do Atlético do "Cholo" Simeone. Uma lenda.

"Todos os 'colchoneros' temos que estar orgulhosos do trabalho do Cholo e da direção desportiva. Contratamos sempre muito bem. Embora o seu substituto natural seja Giménez".

-Simeone, à altura de Luis Aragonés.

"Atualmente, o Simeone está à altura do Luis na história do Atlético de Madrid. O Luis é o maior e acho que o "Cholo" conseguiu méritos para chegar a essa altura. Mas mesmo que ganhe a Champions, não vai subir mais acima que o Luis. Os dois são muito grandes".

-Continuidade de Morata

"O Morata deve continuar sim ou sim. Além disso é um jogador que é colchonero. Desconheço as circunstâncias que o levaram a deixar o clube quando jogava na academia, mas o importante é que agora está novamente".

-15 anos sem Jesús Gil.

"Acho que não há uma relação no mundo do futebol como a de Futre e Gil. Era uma relação de amor e ódio, mas só guardo boas memórias. Recebi vários raspanetes seus por defender os meus colegas no balneário. Às vezes era demasiado impulsivo no fim dos jogos. Descia ao balneário e dizia sempre ao que tinha feito um mau jogo: "não te pago mais". Podíamos estar zangados mas no fim separávamos sempre o profissional do pessoal".

-O novo Portugal

"Há alguns anos éramos um fracasso total. Agora tiramos jogadores até debaixo das pedras. Com jogadores assim, somos a melhor academia da Europa. O Cristiano deve ser o "nove" da seleção porque tem essas condições e depois João Félix, Bruno Fernandes, Gonçalo Guedes mais todos os jovens devem ir com ele. Há uma grande equipa".

-O Real Madrid, mais frágil sem Cristiano Ronaldo

"Sem dúvida que o Real Madrid saiu mais prejudicado com a sua saída. Ele só foi capaz de reverter um 2-0 ao Atlético de Madrid e marcar ao Ajax nos quartos da Champions. Às vezes, de forma injusta acusamo-lo de toda a responsabilidade. É o mesmo que com o Messi, todos apontaram para ele depois da derrota contra o Liverpool quando foi o líder da equipa. Os colegas também devem responder".

-A relação Cristiano-Florentino

"Foi uma situação com altos e baixos. Talvez a sua saída aconteça no ponto mais alto do conflito com o Fisco, aí Cristiano precisava do apoio do clube e não o notou como esperava. Pessoalmente, acho que ele precisava de sentir toda a ajuda possível por parte do Real Madrid".

-A grandeza de Iker Casillas.

"Desejo-lhe todo o melhor, decida o que decidir para o seu futuro, é já uma autêntica lenda. Depois do Mundial de 2010 tornou-se num "bem patrimonial" de todos os espanhóis.

-Análise da Taça de Portugal (Sporting-Porto).

- O Sporting chega depois de uma temporada complicada depois de tantas saídas no ano passado. Houve muitas mudanças no onze inicial. Acho que devem apostar mais por jovens como Jovane Cabral, extremos puros. O Sporting é a melhor academia do mundo quanto à formação de extremos.

O Porto chega depois de não conseguir a liga na última jornada. Jogadores como Héctor Herrera e Felipe estão preparados para dar o salto à liga espanhola, serão bons reforços para o Atleti.

Um previsão? Não consigo decidir, tenho o coração dividido. Que ganhe o melhor".

Pedro Martín