EFE

Koropy (Ucrânia)

A Procuradoria da Ucrânia procura qualquer prova, por insignificante que possa parecer, para tentar que o Tribunal da Haia abra processos por crimes de guerra contra a Rússia, ainda que leve tempo e um arduo trabalho para documentar todos os casos.

Num relatório sobre o que está a acontecer na Ucrânia desde o início da invasão russa a 24 de fevereiro, a pasta de "crimes de agressão e de guerra", na sua maioria por quebrantar "as leis e os costumes" em conflitos bélicos, recolhe 14.193 possíveis casos.

Mas o processo para documentá-los e que acabem por chegar ao Tribunal Penal Internacional é longo, enquanto a guerra dura já mais de noventa dias sem que se atisbe o final do conflito.