EFELondres

O governo britânico poderia permitir que a própria BBC fizesse as mudanças das que a sua gestão precisa como resultado da divulgação de um relatório que constatou que a rede se envolveu em práticas "fraudulentas" para garantir em 1995 uma entrevista com Diana de Gales, conforme revelado pelo programa desse canal Newsnigh.

O canal público enfrenta pressão de vários setores depois que as conclusões de uma investigação independente conduzida pelo ex-juiz John Dyson foram divulgadas na quinta-feira passada, que considerou que o canal não atendia a altos padrões de integridade e transparência.

A investigação investigou como o jornalista Martin Bashir -que deixou a BBC na semana passada alegando problemas de saúde- recorreu há 26 anos a "trapaças" e táticas desonestas - como falsificação de documentos e extratos bancários - para chegar Lady Di, por meio do seu irmão, Charles Spencer.

Na histórica entrevista exclusiva com a mãe dos príncipes Guillermo e Enrique, Diana revelou pela primeira vez publicamente as infidelidades do seu então marido, Carlos da Inglaterra (de quem estava separada, mas não divorciada).