EFESan Francisco (EUA)

A San Francisco Opera, nos Estados Unidos, anunciou esta terça-feira o cancelamento de um concerto de Plácido Domingo após o tenor espanhol ter sido acusado de assédio sexual por nove mulheres.

O espetáculo estava marcado para o próximo dia 6 de outubro. Em comunicado, a San Francisco Opera afirmou que, apesar de os supostos assédios não terem acontecido na cidade, defende uma "forte política" contra esse tipo de abuso e exige que todos os seus integrantes tenham "máximos padrões de conduta profissional".

Nove mulheres afirmaram que foram assediadas sexualmente por Plácido Domingo, denunciando-o numa reportagem da agência de notícias Associated Press. Questionado sobre a sua postura, o tenor espanhol respondeu que acreditava que essas interações foram "bem-vindas" e "consensuais".

"A San Francisco Opera dá grande prioridade a criar um meio seguro em que todos se possam concentrar nos seus trabalhos e na arte, e no qual os colegas se tratam com reseito, dignidade e companheirismo", disse a companhia em comunicado.

Os espectadores que já tiverem comprado bilhetes para o concerto de Plácido Domingo poderão trocá-los por outro concerto, receber o dinheiro de volta ou doar o valor para a San Francisco Opera.

Antes, a Orquestra de Filadélfia anunciou que iria cancelar um evento com o tenor espanhol por causa das acusações. Já a Los Angeles Opera, companhia da qual Plácido Domingo é diretor desde 2003, disse que vai abrir uma investigação sobre o caso.