EFE

Lisboa

A uma jornada do final e com o Porto já campeão, a Liga portuguesa despede-se este fim de semana de uma edição na qual o talento "made in Spain" se reivindicou no campeonato do vizinho ibérico, com veteranos como Antonio Adán ou Pablo Sarabia ou jovens promessas como Pedro Porro ou Fran Navarro.

Ao todo são 17 os futebolistas espanhóis que atualmente disputam a máxima categoria do futebol de Portugal, a terceira nacionalidade mais representada depois da portuguesa e da brasileira.

O Sporting apresenta a maior "colónia" espanhola no campeonato, com quatro jogadores.

O guarda-redes madrilenho Antonio Adán é um dos pilares do clube treinado por Rúben Amorim, e até agora disputou todos os jogos da Liga, onde é o único futebolista que esteve presente em todos os minutos da competição.

Entre os postes, Adán, de 34 anos, foi fundamental para que o Sporting tivesse uma das defesas mais eficazes do campeonato, com apenas 23 golos sofridos.

Esta façanha contou com a ajuda do seu compatriota Pedro Porro, que voltou a ser um dos regulares dos lisboetas.

A importância do lateral direito extremenho no Sporting é tanta que o clube decidiu garantir já a sua presença definitiva na capital portuguesa, onde tem estado por empréstimo do Manchester City.

À frente do ataque, os "leões" contaram também com as boas exibições do experiente madrilenho Pablo Sarabia, que marcou 21 golos em todas as competições.

Sem espaço na constelação de estrelas do Paris Saint-Germain, o internacional de 30 anos foi emprestado ao Sporting, onde voltou a reencontrar-se com os golos.

O ex-Sevilha foi essencial para complementar a temporada mais discreta do português Pedro 'Pote' Gonçalves, que com apenas 8 golos na Liga ficou longe dos 23 que o levaram a ser o melhor marcador da época anterior.

Também no Sporting está José Marsà, defesa de 20 anos. Por agora na B, o jovem de Esplugues de Llobregat espera em breve poder estrear-se na primeira equipa, com a qual já treinou várias vezes.

TONI MARTÍNEZ MOSTRA O SEU POTENCIAL

Apesar de contar com poucos minutos no campeão Porto, o avançado murciano Toni Martínez tem conseguido mostrar o seu potencial sempre que o treinador Sérgio Conceição lhe dá uma oportunidade.

Martínez, de 24 anos, esteve no centro das atenções ao garantir a presença dos "dragões" na final da Taça de Portugal, com o único golo da vitória da sua equipe no "clássico" contra o Sporting (0-1) na meia-final.

O seu único compatriota nos azuis e brancos, o veterano defesa cántabro Iván Marcano, de 34 anos, voltou a ter uma época marcada pelas lesões, que o afastam dos terrenos de jogo desde finais de outubro.

FRAN NAVARRO, ESTREIA PERFEITA

Uma das grandes figuras desta época foi o valenciano Fran Navarro, do Gil Vicente, que se estreou no futebol luso com 16 golos.

O avançado de 24 anos deixou no passado verão a equipa B do Valência para rumar a Barcelos, onde rapidamente conseguiu a titularidade no modesto Gil Vicente.

A sua presença deu uma nova dinâmica ao ataque do clube, que a uma jornada do fim já conseguiu garantir o quinto lugar e a presença nas eliminatórias da Liga Conferência.

GRIMALDO MOSTRA SOLIDEZ NUM ANO DIFÍCIL E RUIZ BRILHA NA EUROPA

O também valenciano Alejandro Grimaldo, o espanhol com mais jogos na Liga portuguesa -164-, voltou a ter uma época sólida no seu sétimo ano no Benfica.

Apesar das dificuldades, com a demissão de Jorge Jesus em dezembro, o defesa voltou a ser uma peça indispensável nas "águias", que segundo a imprensa desportiva lusa se preparam para a sua saída.

O avançado Abel Ruiz junta-se ao grupo de valencianos que brilham em Portugal, onde seguiu o seu crescimento no Braga.

Ruiz, de 22 anos, não teve o impacto esperado no campeonato doméstico (dois golos em 27 partidas), mas foi um dos mais destacados na Liga Europa.

O jovem natural da região de Almussafes marcou três golos em dez encontros, incluindo dois na eliminatória contra o francês Mónaco que deram a passagem aos quartos. Ruiz também marcou nesses confrontos, mas foi insuficiente para evitar a eliminação do Braga contra os escoceses do Rangers.

A Liga portuguesa que agora termina serviu também para que alguns jogadores da LaLiga Santander conseguissem minutos, como o extremo catalão Jordi Mboula, emprestado pelo Maiorca e que ajudou no bom ano do Estoril (8º), ou o defesa murciano Adrián Marín, emprestado pelo Granada ao Famalicão (12º), onde é titular.

Por Miguel Conceição