EFELos Angeles (EUA)

Taylor Swift foi a artista que mais dinheiro gerou nos Estados Unidos durante o ano de 2020, segundo as métricas da revista Billboard, que colocou a última vencedora do Grammy de melhor álbum do ano à frente de Post Malone, Céline Dion, The Eagles e Billie Eilish.

A pandemia levou os concertos a representar apenas 20% das receitas dos quarenta artistas que mais faturaram durante 2020, enquanto em outros anos representavam 75%.

Ao todo, o grupo de músicos gerou 387 milhões de dólares, muito abaixo dos 969 milhões de 2019.

A Billboard, que elabora desde 1956 as tabelas de álbuns e canções mais vendidas nos Estados Unidos, combinou na sua lista as receitas derivadas das reproduções por internet ("streaming"), as vendas físicas, bilheteira de concertos e regalias de direitos de autor.

Taylor Swift, com 23,8 milhões de dólares, ficou no primeiro lugar graças à sua forte presença nas plataformas de "streaming", onde gerou 10,6 milhões de dólares, e às vendas em formato físico dos álbuns que publicou no ano passado, "Folklore" e "Evermore", que acrescentaram 10 milhões. Praticamente nenhum artista tem atualmente esse nível de vendas físicas.

Além disso, a artista conseguiu 3,2 milhões de dólares em receitas derivados de direitos de autor, enquanto que as vendas por atuações ao vivo não saíram do zero.

Post Malone ficou na segunda posição com 23,2 milhões, embora distribuídos de forma muito diferente relativamente a Taylor Swift: Enquanto em "streaming" passou os 8 milhões, apenas ganhou 712.000 dólares com a venda de álbuns em formato físico.

A maior parte das suas receitas veio da digressão que conseguiu realizar nos primeiros meses do ano, que engrossou as suas contas com 12,4 milhões, mais outros 2 derivados dos direitos de autor.

Os concertos foram também fundamentais para Céline Dion, na terceira posição com 17,5 milhões, 17 dos quais correspondem a vinte concertos que deu antes do coronavírus cancelar os seus espetáculos. A sua digressão foi a que mais arrecadou em 2020.

Aconteceu algo parecido com os Eagles, na quarta posição com 16,3 milhões, 11 dos quais venda de bilhetes.

Já Billie Eilish deve a sua quinta posição, com 14,7 milhões, às reproduções por internet (5,9 milhões) e direitos de autor (5,7 milhões).

Drake, Queen, The Beatles, YoungBoy Never Broke Again e Lil Baby completaram os 10 primeiros lugares.