EFELisboa

A jovem ativista Greta Thunberg, que desembarcou em Lisboa na terça-feira após três semanas de travessia no Atlântico, disse que vai ficar "uns dias" em Lisboa antes de participar na Cimeira do Clima em Madrid.

"Vou ficar uns dias em Lisboa, tenho estado isolada, preciso de descansar e de me organizar para saber o que está a acontecer e preparar o que preciso, e depois irei para Madrid", explicou numa conferência de imprensa improvisada na Doca de Santo Amaro, onde atracou o catamarã que a trouxe dos Estados Unidos.

Thunberg não revelou mais detalhes, nem sobre as datas da sua possível viagem a Madrid nem sobre os meios de transporte que ela vai escolher para a sua viagem.

A imprensa portuguesa tinha a certeza de que a jovem, acompanhada pelo pai, ia viajar esta noite de comboio para Madrid, porque tinha rejeitado -supostamente por falta de tempo- um convite da Assembleia da República.

Nas suas declarações, Thunberg limitou-se a esclarecer que vai participar na sexta-feira na marcha contra a crise climática na capital espanhola e que pretende passar o Natal na sua casa na Suécia.

Também não antecipou qual irá ser a sua agenda durante a sua estadia em Lisboa, embora a imprensa local como certo que vai descansar num hotel. A única coisa que deixou clara é que tenciona continuar a sua luta.

"Vou continuar a viajar, a espalhar a mensagem, para que esta mensagem se torne uma prioridade", disse.