EFEMiami

O presidente dos EUA, Donald Trump, aterrou ontem à noite no Aeroporto Internacional de Palm Beach, no sul da Flórida, desde onde se dirigiu à sua residência de verão de Mar-a-Lago, no meio de uma forte polémica por comentários insultuosos a países latino-americanos e africanos.

O líder vai descansar neste clube social no fim-de-semana, que é alargado devido ao feriado de segunda-feira dedicado a Martin Luther King, junto à sua esposa, Melania, e o filho de ambos, Barron, e prevê-se que passe as manhãs no Trump International Golf Club.

Como em ocasiões anteriores, durante o seu percurso entre o aeroporto local e Mar-a-Lago, uma imensa propriedade junto ao Atlântico, a comitiva foi aplaudida por grupos de simpatizantes que levavam cartazes com a célebre mensagem de campanha "Fazer os EUA grandes outra vez".