EFEAtenas

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, irá hoje ver o presidente do país, Prokopis Pavlopoulos, para solicitar-lhe a dissolução do Parlamento e a convocação de eleições antecipadas para o próximo 7 de julho.

Com isso Tsipras dará o passo formal para a celebração de umas eleições que em princípio estavam previstas para outubro, mas cuja antecipação viu necessário após a derrota do seu partido Syriza nas eleições europeias e locais do passado 26 de maio.

Syriza ficou nove pontos e meio atrás da conservadora Nova Democracia, uma diferença sem precedentes neste país.

Após a visita a Pavlopoulos, prevista para as 15.30 GMT, o primeiro-ministro apresentará o programa de Governo que aplicaria nos próximos quatro anos, no caso de ganhar as eleições, algo que por enquanto se apetece quase impossível.

Segundo os resultados de uma primeira sondagem realizada após o pleito de maio, Nova Democracia inclusive alcança aumentar a dez pontos a vantagem sobre Syriza, e tão só um 1% dos indagados vê possível uma vitória do partido esquerdista.