EFE

Jerusalém

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, expressou esta quinta-feira a confiança que o seu país consiga "hoje ou amanhã" o estatuto de candidato à adesão à União Europeia (UE) e vislumbrou uma Ucrânia "com um novo futuro como parte da família europeia" para as próximas gerações.

"Esta é a nossa escolha, a nossa visão de futuro para o bem dos nossos filhos. Queremos construir um país que faça parte da UE", disse o presidente ucraniano num discurso por videoconferência com estudantes da Universidade Hebraica de Jerusalém.

Zelensky mostrou-se otimista de que a Ucrânia conseguirá "hoje ou amanhã" o estatuto de candidato a membro da UE e enfatizou que os ucranianos "sacrificaram muito por isso".

O líder ucraniano ressaltou que a adesão à UE é a melhor garantia de segurança para o seu país, condenado a viver "com um vizinho que provavelmente nos vai querer atacar novamente daqui a 20 ou 25 anos", disse, referindo-se à Rússia, que invadiu a Ucrânia há quase quatro meses, desencadeando uma guerra concentrada neste momento no leste do país.

"Temos muito para investir em segurança e no reforço das instituições. Segurança em todos os espaços públicos, começando pelas nossas fronteiras. Bombas, artilharia ou ataques com mísseis podem-nos atingir a qualquer momento com um vizinho como este", disse o presidente.