EFESão Paulo

A atividade económica do Brasil caiu 0,15% em agosto face à aceleração de 0,23% de julho, com o qual coloca um ponto final a uma sequência de quatro subidas mensais consecutivas, informou esta sexta-feira o Banco Central.

O chamado Índice de Atividade Económica (IBC-Br), que a autoridade monetária mede mensalmente numa tentativa de antecipar a tendência do produto interno bruto (PIB), chegou em agosto a 139,23 pontos, pelo que ficou 0,19% abaixo dos níveis pré-pandemia, já que em fevereiro o indicador estava nos 139,35 pontos.

O resultado foi pior do que o esperado pelo mercado financeiro, que calculava uma contração da maior economia da América do Sul de entre 0,05% e 0,10% nesse mês.

Apesar do resultado mensal negativo, a atividade económica brasileira acelerou 4,74% em agosto frente ao mesmo mês do ano passado, quando o país ainda sentia os efeitos das medidas de contenção para mitigar a crise do coronavírus.