EFELisboa

A UE tem "condições adequadas" para uma "reabertura segura" do turismo este verão, disse esta sexta-feira o comissário europeu do Mercado Interno, Thierry Breton, que está confiante em concluir as negociações sobre o certificado verde digital até ao final de maio, embora tenha admitido que a recuperação levará o seu tempo.

"A situação continua a ser difícil" mas "estou certo de que finalmente vemos a luz ao fundo do túnel", acrescentou o comissário durante a sua participação num fórum de alto nível sobre Sustentabilidade e Turismo organizado pela presidência portuguesa da UE.

"Temos ferramentas e condições para garantir uma reabertura segura da estação turística", disse. E referiu-se em particular às vacinas e ao certificado verde digital.

Breton mostrou-se confiante de que será possível concluir as negociações sobre o certificado verde até ao final do mês de modo a estar disponível no verão, e disse que até meados de julho haverá doses para vacinar 70% da população do bloco comunitário.

Contudo, admitiu que a recuperação total do setor "ainda vai demorar", e apelou aos empresários a empreenderem a transformação verde e digital para converterem as mudanças na procura em "oportunidades".

Durante a abertura do fórum, o Ministro da Economia português, Pedro Siza Vieira, apelou a "ações comuns para uma abordagem comum" do turismo, um sector "crítico" para a descolagem da economia europeia.

Siza Vieira referiu-se a três eixos básicos de ação que, na sua opinião, passam pela qualificação dos trabalhadores e as transições digital e verde.

"Temos de ser capazes de responder rapidamente à procura que esperamos recuperar a curto prazo", afirmou.

"Para sermos verdes, temos de pensar em azul", ressaltou por sua parte Virginijus Sinkevicius, comissário europeu do Ambiente, Oceanos e Pescas, em referência à necessidade de uma estratégia para promover o turismo circular.

Elisa Ferreira, comissária europeia da Coesão, apelou à "diversificação" das atividades do setor para superar a sazonalidade e a precariedade, e destacou a capacidade do turismo para transformar as economias regionais.

O encontro, que se realiza na cidade portuguesa do Porto num formato híbrido -alguns participantes falam por videoconferência- termina hoje com uma reunião dos ministros do Turismo dos 27 para analisar estratégias para a recuperação do setor a curto prazo.