EFEBruxelas

A Comissão Europeia (CE) propôs esta segunda-feira manter congeladas durante 2023 as regras europeias de controlo do défice e da dívida pública, mais um ano do que o previsto devido ao impacto da guerra na Ucrânia sobre a economia da União Europeia.

"A exacerbada incerteza e os fortes riscos decrescentes para a perspetiva económica no contexto da guerra na Ucrânia, os aumentos sem precedentes dos preços energéticos e as contínuas perturbações na cadeia de abastecimento justificam a extensão da cláusula geral de escape em 2023", disse o Executivo comunitário em comunicado.

Esta cláusula deverá ser desativada em 2024, marcando assim o regresso das normas, segundo a proposta avançada pela Comissão Europeia no chamado pacote de primavera do Semestre Europeu, que deve agora ser aprovada pelos Estados-membros.