EFEPequim

O Governo chinês anunciou hoje a retirada de tarifas a uma parte da soja e porco importadas desde os Estados Unidos, informou o Ministério das Finanças do país asiático em comunicado.

Segundo a informação, empresas chinesas importaram "um certo número" de bens americanos, pelo que a Comissão Alfandegária do Conselho de Estado (Executivo) está a realizar a "exclusão de tarifas" para lotes de soja, porco e outros produtos procedentes dos Estados Unidos.

O comunicado não especifica a quantidade de bens importados que irão beneficiar desta medida, que chega no meio das negociações entre os dois países para ratificar a primeira fase de um pacto que trave a sua guerra comercial.

A China tinha imposto em julho de 2018 tarifas de 25% a estes produtos como resposta a outras impostas por Washington no ano passado.

Embora não se conheçam demasiados detalhes sobre os últimos acordos comerciais, sabe-se que o pacto inclui a retirada por fases das tarifas que ambas partes têm vindo a impor durante a disputa.

A guerra comercial, que se traduziu em sucessivas subidas alfandegárias por ambos países durante quase dois anos, teve o seu último episódio no passado 1 de setembro com a entrada em vigor da subida, por parte de Washington, de 10 a 15% sobre importações chinesas no valor de 112.000 milhões de dólares.